Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MEIADESFEITA

Este é um espaço de temática aberta, conforme a inspiração do dia (Todos os direitos dos poemas são reservados por direitos de autor)

Este é um espaço de temática aberta, conforme a inspiração do dia (Todos os direitos dos poemas são reservados por direitos de autor)

Os cinco da Nazaré

 

Desgraçados os dias dos desgraçados

Caídos na desgraça

por nascerem em terras sem graça...

 

Desgraçados à nascença,

desafortunados por maus agoiros

E assim condenados:

Não nasceram como gente gira

Sendo dispensáveis,sem honra ou pudor

Como lixo, do neo-libral eurovalor

Sejam da Nazaré ou de Odemira

 

 Homens de trabalho, honesto e duro

dos antigos, descendentes de D.Fuas

ou alentejanos, das antigas galés 

que não temiam nem ventos nem marés

e este Portugal edificaram, forte e puro,

Mas que certos mafarricos, neo liberais

aos corvos os atiraram, eram de mais...

 

 

 

E aqueles cinco, nas amarras, ao frio

Durante horas cinco,

se agarraram com afinco

E esperaram, esperaram, com denodo

Mas so vieram  cobardes e o capitão louco,

 que da honra militar tinham pouco

Os cinco da Nazaré  se afundaram

chamando irmão ao mar, valentes

ou olhando a morte na cara, sem temor

Com o corpo bem suado, glória ganha

Achando a sepultura  suave e digna

Como viram fazer seus pais, imortais

Preferiram a morte à desonra, à ignominia

de verem tanto bem falante,

oficial e comandante

a discutir, a medir quem era o  importante

e se valia a pena gastar um euro avante

Oh triste Pátria...Oh que desdita de marinha

Tanta história, tanto sangue derramado

E agora, que triste fado...uns pigmeus

Sem hombridade,nem amor têm pelos seus

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

vou lendo

  • portugal profundo
  • sorumbático

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D